Entenda o que é um tradutor juramentado

Se você necessita dos serviços de um tradutor juramentado, é importante seguir algumas dicas antes de contratar um profissional. Um documento traduzido de forma equivocada não será aceito. Por isso, listamos um passo a passo para você encontrar um tradutor de forma segura e sem dores de cabeça.

O tradutor juramentado ou então o TPIC (Tradutor Público e Intérprete Comercial), é um profissional concursado, certificado e com registro na Junta Comercial do Estado. Ele é a pessoa habilitada e especializada em fazer a tradução de um documento oficial ou transações comerciais.

Por sua vez, a tradução reflete oficialmente o conteúdo descrito, porém, em outro idioma. É como se fosse uma autenticação em cartório de um documento, atestando que ele é realmente legítimo.

Quer um exemplo? Uma pessoa nasceu e viveu na Alemanha, mas recentemente veio trabalhar e morar no Brasil. Para que ela consiga alugar um imóvel, é necessário apresentar diversos documentos, como a certidão de nascimento. Para que esse documento seja aceito aqui no país, é preciso ser traduzido para o português e emitido novamente. O responsável por esse trabalho é o tradutor juramentado.

Principais atividades do tradutor juramentado

Os documentos que normalmente exigem tradução juramentada são:

• atas;
• carteira de habilitação;
• certidão de nascimento;
• certidão de casamento;
• certidão de óbito;
• documentos escolares;
• certificados de origem;
• contratos;
• autos de processos judiciais;
• documentos de embarcações estrangeiras;
• manifestos;
• passaportes;
• procurações;
• sentenças;
• testamentos.

Passo a passo para escolher um profissional

Tão importante quanto o documento traduzido, é a escolha do profissional certo. Por isso, é importante tomar alguns cuidados.

1. Se você recebeu uma indicação, busque saber se esse profissional é de confiança. Para isso, verifique se o nome do tradutor juramentado consta na Junta Comercial da sua cidade.
2. Caso você não tenha uma indicação, basta entrar em contato com a Junta Comercial do Estado ou então com a Associação de Tradutores Públicos. Tanto uma quanto a outra possuem nomes e contatos dos profissionais.
3. Se você não encontrar um profissional na sua cidade para um determinado idioma, busque informações na Junta Comercial de outros estados.
4. Sempre que possível busque referências com outros clientes. Se você não conhece nenhum, não tenha vergonha de pedir o contato para o próprio profissional.
5. A profissão é regulamentada por lei e os profissionais seguem normas em relação aos valores aplicados. Ou seja, os preços são tabelados, porém, podem ter variações de um estado para outro. É importante estar atento e informado sobre eles.
6. Não esqueça de alinhar as expectativas quando aos prazos de entrega do documento. Se você necessita de urgência, deixe bem claro.
7. As traduções também devem seguir regras. Por exemplo, o papel deve ser timbrado e conter os dados do profissional, a assinatura e o valor da tradução.

Em caso de dúvidas, procure a ATP Minas – Associação de Tradutores Públicos Juramentados de Minas Gerais. Além das informações sobre a profissão, você também encontra uma lista de associados. São profissionais especializados e aptos a realizarem trabalhos nos mais variados idiomas, como inglês, alemão, árabe, chinês, espanhol, francês, holandês e italiano.

Compartilhe

Av. Contorno, 2786 - Santa Efigênia - Belo Horizonte - Minas Gerais

presidencia@atpminas.com.br